Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de
Ensino de Presidente Prudente e Região

NOTÍCIAS DO DIA
Dados da Previdência sob sigilo, 1º de Maio unificado e de protesto, 100 dias de um governo quixotesco, e mais.

terça-feira, 23 de abril de 2019

Como já dissemos e repetimos: essa ‘reforma’ não pode ser feita nas nossas costas.
Veja aquihttps://bit.ly/2W27vbA

 

 

Governo nega acesso à Folha e 
reitera blindagem sobre dados de Previdência

Folha de S. Paulo; 22/04
http://bit.ly/2vfo2Ny

O Ministério da Economia se negou novamente nesta segunda (22) a abrir pareceres e estudos técnicos que embasaram proposta de emenda à Constituição (PEC) da Previdência. Em resposta a um recurso de acesso a informações apresentado pela Folha, a pasta reiterou que a consulta aos documentos é restrita a servidores públicos e autoridades devidamente autorizados. Reportagem publicada neste domingo (21) mostrou que a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, vinculada ao ministério, blindou esses papéis.

 

Artigo | Se reforma da Previdência é a nossa panaceia, 
por que fazer segredo?

Folha de S. Paulo; 23/04
http://bit.ly/2GsbqIe

Por Ranier Bragon: Há dois meses, portanto, toda a documentação que embasa a proposta deveria estar acessível a qualquer cidadão. É pedir muito? O país tem problemas bíblicos nas mais variadas áreas, com soluções complexas e longe de serem vislumbradas —particularmente por ministros que ocupam o dia a dia em batalhas contra o comunismo, o globalismo e outros terraplanismos. No caso dos papéis da Previdência, o caminho é simples. Eles existem, têm enorme relevância e interesse público, por que não publicá-los?

 

Artigo | Sigilo na Previdência supõe que brasileiro é idiota 
Blog do Josias; 23/04
http://bit.ly/2XEbY4r

Por Josias de Souza: Espantosa época essa nossa, em que o absurdo adquiriu uma doce, persuasiva, admirável naturalidade. Então o governo informa que todos terão de se sacrificar pelo bem do sistema previdenciário. Depois de elaborar o seu diagnóstico, prescreve um remédio amargo. E esconde a bula do paciente. É como se o governo, autoconvertido num circo, tivesse suprimido dos seus hábitos o respeito pelo contribuinte, que sustenta a bilheteria.

 

Planalto quer emendas com pouco impacto
Valor Econômico; 23/04
http://bit.ly/2Ds91fW

O governo tenta diminuir as mudanças que a reforma da Previdência deve sofrer na Comissão de Constituição e Justiça, onde deverá ser votado hoje o parecer do deputado Marcelo Freitas (PSL). O texto ainda será negociado pelos deputados com o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho. O Valor teve acesso a três emendas sugeridas pelo governo para excluir quatro pontos do projeto. Dois já são conhecidos: o fim da multa de 40% do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para demissões sem justa causa de aposentados e a alteração na idade de aposentadoria compulsória dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Outro dispositivo que seria excluído é sobre a competência da Justiça Federal em causas previdenciárias. Será retirada a proibição de que Justiça Federal de Brasília decida nos casos em que o segurado resida a mais de 100 quilômetros de distância de uma Vara Federal.

 

Salário mínimo: parlamentares dizem 
que mudança pode afetar Previdência

Diap; 17/04
http://bit.ly/2ZszWSb

Deputados e senadores não aprovaram a proposta do governo de corrigir o salário mínimo apenas com a inflação a partir de 2020. Os parlamentares argumentaram que a proposta pode afetar a tramitação da PEC da reforma da Previdência no Congresso. Na prática, o governo, ao interromper a política de valorização e atualização do piso nacional, congela o salário mínimo.

 


Placar da Previdência
Valor Econômico; 23/04
http://bit.ly/2VxPBx7

Monitoramento diário calcula a aceitação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados.


Professores estão entre os mais prejudicados 
com a PEC da Previdência

Agência Sindical; 23/04
http://bit.ly/2Vd94q7

O supervisor do escritório regional do Dieese em São Paulo, Victor Pagani, falou sobre as aposentadorias de professores da rede básica de ensino (educação infantil, ensino fundamental e ensino médio) nos setores público e privado. Ele explica que, pelas regras atuais, a aposentadoria para os docentes tanto no setor público como no privado é de 25 anos de contribuição para as mulheres e 30 anos para os homens. No setor público, onde se concentra a maioria dos professores, a idade mínima para conseguir o benefício é de 50 anos para as mulheres e 55 anos para os homens.

 

Reforma da Previdência não garante retomada econômica, 
segundo BlackRock

Folha de S. Paulo; 23/04
http://bit.ly/2GDImyO

Reformas como a da Previdência […] não garantem por si só a retomada do crescimento econômico brasileiro, segundo Axel Christensen, estrategista-chefe para a América Latina da BlackRock, maior gestora de ativos do mundo. “Se a agenda de reformas progredir, mas não for suficiente para dar conforto a investidores, sobretudo corporativos, pode haver um desapontamento com a falta de investimentos, e isso frearia o crescimento no Brasil.”

 

Especialista em aposentadorias 
mostra perdas nos direitos e benefícios

Agência Sindical; 18/04
http://bit.ly/2Xvkov0

Há mais de 40 anos, César Tolentino cuida de aposentadorias. Seu escritório – fundado pelo pai nos anos 70 – já garantiu 56 mil aposentadorias, para segurados de diversas áreas. Quarta, 17, o especialista foi entrevistado pelo programa Repórter Sindical, ao vivo, na TV Agência e também pela TV Guarulhos. Embora prefira a abordagem técnica da PEC 6/2019, ainda assim a análise de Tolentino é bastante crítica à reforma. “Não tenho dúvidas de que os mais pobres serão as principais vítimas, caso prevaleça o texto atual”, ele diz.

 

Governo americano deve R$ 134 milhões para Previdência brasileira
Valor Econômico; 18/04
http://bit.ly/2W5bQL6

Os Estados Unidos têm uma dívida de R$ 134,5 milhões com a Previdência brasileira, segundo dados obtidos pelo Valor por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI). O levantamento mostra que os débitos previdenciários de organismos internacionais inscritos na dívida ativa da União somam R$ 141,476 milhões, ou seja, 95% dela é da embaixada americana em Brasília.

 


É de todos: 1º de Maio Inédito, 
unificado e de protesto

Fepesp; 22/04
https://bit.ly/2XC2iaF

O 1º de Maio este ano cai em uma quarta-feira – é feriado e é nosso dia. Cabe celebração, por que é no primeiro de maio que mostramos quem carrega este país nas costas. E por isso mesmo, é dia de protesto, em defesa de nossos direitos.

 

Profissionais da Educação de MT paralisam atividades amanhã, 
quarta-feira (24)

Cenário MT; 23/04
http://bit.ly/2KYx8c7

De acordo com dirigentes da entidade, a mobilização ocorrerá em todas as cidades do Estado, onde a categoria luta pela Educação Pública e contra a Reforma da Previdência. Na rede estadual, os profissionais ampliam a pauta e cobram respeito do governo Mauro Mendes, e valorização salarial.

 

 

Qual o papel do Ministério da educação num governo quixotesco?
Carta Educação; 22/04
http://bit.ly/2vk86cM

Em pouco mais de 100 dias de governo Bolsonaro, não foram realizadas medidas que realmente busquem resolver, estruturalmente, os problemas que assolam a educação brasileira. Em nome de se combater uma suposta ideologização de esquerda na educação, os problemas principais foram colocados fora de foco: aliar educação de qualidade com democratização do acesso; possibilitar que a escola seja um lugar de transformação de destinos, um espaço realmente educativo que dê ferramentas aos educandos para atuarem como cidadãos e se inserirem com sucesso no mundo do trabalho.

 

Educação é a liberdade de poder pensar e expressar o que se pensa
Jornal da USP; 22/04
http://bit.ly/2ISO3dx

O 8º Congresso Paulista de Educação Infantil (Copedi) é parte do IV Simpósio Internacional de Educação Infantil, com realização da Faculdade de Educação da USP e da Universidade Federal de São Carlos. Tem reconhecida importância no cenário nacional na área de Educação Infantil, congrega pesquisadores, professores, especialistas e estudantes, e é ancorado em três pilares: políticas, práticas pedagógicas e teorias do campo. Em 2019, a temática Educação Infantil como prática da liberdade parafraseia e faz eco à obra de Paulo Freire, Educação como prática da liberdade. O Jornal da USP no Ar conversou sobre o congresso com a professora Anete Abramovich, educadora e coordenadora do evento. De acordo com Anete, “este ano é muito importante, porque vivemos um ataque à educação, às práticas democráticas e aos letrados de grandes educadores”.

 

Debate com Tábata Amaral, Claudia Costin e Priscila Cruz, 
sobre Educação 

O Cafezinho; 22/04
http://bit.ly/2W1hgqz

Polarização política, discussões ultrapassadas, pautas com pouco efeito prático e muita fumaça ideológica. Essas características foram usadas para descrever o setor de educação nos 100 primeiros dias do governo Bolsonaro, em bate-papo durante o Fórum VEJA EXAME 100 dias de governo, nesta segunda-feira, 15.

 

 


Prêmio Averroes 2019
23/04
http://bit.ly/2W9UHQg  

O Prêmio Averroes – Pioneiro e Compartilhador – visa homenagear e celebrar a vida de personalidades brasileiras de diferentes áreas do conhecimento, que demonstraram ao longo de sua trajetória pioneirismo e espírito compartilhador. E este ano o prêmio celebra a vida de Laerte Coutinho, cartunista genial. A cerimônia de entrega do prêmio acontece no dia 05 de maio de 2019 nos Jardins de Soraya, Hospital Premier, São Paulo – SP. Todos convidados. Mais informações comsergio@obore.com.

 

Encontro de Doria e Tábata Amaral para discutir educação 
e previdência tem avalanche de críticas

Revista Fórum; 23/04
http://bit.ly/2Dps5v1

Enquanto seguidores do tucano diziam para ele “se afastar dos comunas”, Tábata foi acusada de se juntar a “lobistas que querem acabar com a Previdência”.