NOTÍCIAS DO DIA

Educação privada na China apenas sem fins lucrativos, nova medida provisória prejudica trabalhadores, escolas abrigam sem teto contra frio, e mais:

Por terça-feira, 27 de julho de 2021

O custeio da estrutura do sindicato depende da sua sindicalização. Um ato voluntário, com uma mensalidade mensal deliberada em assembleia, que reverte em seu favor. Visite o site do seu sindicato, preencha a ficha e proteja-se com a sua sindicalização.

 

 

O NEGÓCIO DA EDUCAÇÃO

 

China decide intervir no setor de educação privada, e Bolsas despencam
O Globo; 27/07
https://bit.ly/373CAmuAções de instituições de ensino chegaram a cair 47% em Hong Kong. Escolas privadas terão de ser convertidas em organizações sem fins lucrativosA intervenção do governo chinês no setor de educação privada teve um forte impacto no mercado de ações nesta segunda-feira,  enquanto os investidores tentavam avaliar os riscos crescentes de uma repressão cada vez maior de Pequim em alguns segmentos do país, como o imobiliário e o de tecnologia.As ações despencaram no continente e em Hong Kong, com o Índice CSI de Educação terminando em baixa de 9,61%, no menor nível de fechamento em 16 meses. Na bolsa de Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 4,1%, a maior queda desde maio do ano passado.

As medidas do governo para controlar as poderosas empresas de tecnologia do país, como o Ant Group, de Jack Ma, e a Didi Global Inc., dona da 99 no Brasil, fizeram com que os investidores globais fugissem. Uma campanha para reduzir a alavancagem no setor imobiliário também pesou sobre as ações das construtoras, com um índice de empresas relacionadas em Hong Kong caindo para o seu nível mais baixo desde fevereiro.

As mudanças também restringem o investimento estrangeiro no setor através de fusões e aquisições, entre outros. No fim de semana, também foram anunciadas novas medidas regulatórias para os setores de tecnologia e imobiliário, provocando vendas nesses setores nesta segunda-feira.


Estados pretendem ampliar ensino remoto para compensar fechamento das escolas
Folha de S. Paulo; 26/07
https://bit.ly/3rCX0Mu

Governos estaduais planejam ampliar o alcance das atividades de ensino remoto oferecidas a alunos da rede pública neste ano, numa tentativa de compensar os prejuízos causados pelo fechamento das escolas no primeiro ano da pandemia do coronavírus e pela lenta retomada de aulas presenciais.

Embora os programas de ensino a distância de muitos estados ainda sejam bastante insatisfatórios, um novo estudo produzido por um grupo de pesquisadores que monitora as políticas de enfrentamento da crise sanitária desde o início mostra que a maioria foi aperfeiçoada nos últimos meses.


Onda de frio faz prefeitura de SP estudar uso de escolas para acolher moradores de rua
Agora; 26/07
https://bit.ly/3x1Qhgc

A nova onda de frio, prevista para começar quarta-feira (28) na capital paulista, despencando as temperaturas para até abaixo de zero, fez com que a prefeitura considere a possibilidade de usar escolas da rede municipal para abrigar pessoas em situação de rua nas próximas madrugadas. O número de locais, entretanto, não havia sido informado até a publicação desta reportagem.

​Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a temperatura mínima de 14ºC prevista para esta terça (27) deve despencar para 8º na madrugada de quarta. E chegar a 3ºC de média na sexta-feira, quando a máxima não deve passar de 15ºC. É a terceira onda de frio neste inverno. Na semana passada a cidade de São Paulo teve geadas.


Artigo: ‘Precisaremos de políticas de longo prazo para recuperar perdas com a pandemia’
O Globo; 27/07
https://glo.bo/3iRBNdM

Por Antônio Gois, jornalista: “A ampliação da vacinação e as perspectivas de queda sustentável no número de mortes por Covid têm intensificado o movimento de retorno às aulas presenciais. Claro que ainda não se vislumbra a normalidade tal como antes, pois, enquanto o vírus e suas novas variantes estiverem circulando, seguiremos em estágio de atenção e cuidado. Mas a questão principal – além da garantia fundamental de que o retorno aconteça de forma segura – é o que fazer para recuperar perdas.

De certo que serão necessárias ações concentradas nesse primeiro momento, como políticas de busca ativa, acolhimento e reforço pedagógico. Porém, nem o melhor sistema educacional do mundo seria capaz de reverter em poucos meses graves prejuízos acumulados em um ano e meio de pandemia. Precisaremos, portanto, de estratégias de longo prazo. Para algumas delas não é preciso inventar a roda, pois focam em problemas já identificados antes da pandemia e para os quais já temos experiência acumulada de erros e acertos”.

 

 

TRABALHO  

Contee elege diretoria em chapa única
Contee; 26/07
https://bit.ly/3BHvDpj

Gilson Reis, em chapa única, foi reeleito coordenador-geral da Contee, durante o 10º Congresso da entidade (Conatee), encerrado na tarde deste domingo, 25. “Quero agradecer aos delegados e delegadas, protagonistas deste momento histórico. Realizamos nosso primeiro congresso virtual, mas com tanta dinâmica e tanto conteúdo graças a essa participação, mostrando a grande vitalidade de nossa Confederação. Repousa sobre nossos ombros inúmeras responsabilidades. Enfrentaremos as adversidades e continuaremos a nossa luta”, afirmou, após a proclamação do resultado.

 

Veja a composição completa da nova diretoria aqui.


Centrais repudiam parecer à MP 1.045 “repleto de ‘jabutis’”
Diap; 27/07
https://bit.ly/3xcc9Wa

Divulgado na semana retrasada, em 15 de julho, o parecer do relator, deputado Christino Aureo (PP-RJ) favorável à chamada “MP do BEm”, que “Institui o Novo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda e dispõe sobre medidas complementares para o enfrentamento das consequências da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (Covid-19) no âmbito das relações de trabalho” depois de análise foi repudiado pelas centrais sindicais.

 

Principais pontos prejudiciais aos trabalhadores – As entidades destacam, dentre as principais prejudicialidades aos trabalhadores no texto do substitutivo (PLV), pelo menos 4 itens, que descrevem:

1) Possibilidade de o trabalhador, com contrato de trabalho suspenso, contribuir para o INSS, como segurado facultativo;
2) Instituição do Priore (Programa Primeira Oportunidade e Reinserção no Emprego) (art. 24 e seguintes do PLV). O programa resgata dispositivos da MP 905 (Carteira Verde e Amarela);
3) Criação do Requip (Regime Especial de Trabalho Incentivado, Qualificação e Inclusão Produtiva) (art. 43 e seguintes do PLV). Porque que promove a exploração da mão de obra; e
4) Alteração de vários artigos da legislação trabalhista atual, em que recupera dispositivos das MP 905 e 927, também matérias estranhas ao texto original da MP 1.045.

 

CORONAVÍRUS

Dez capitais suspendem aplicação da 1ª dose da vacina contra covid-19
UOL; 26/07
https://bit.ly/3icQw41

Ao menos dez capitais brasileiras estão com a aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 suspensa hoje devido à falta de imunizantes. Belém (PA), Campo Grande (MS), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Vitória (ES), Natal (RN) e Curitiba (PR) tiveram que pausar a campanha.

No final do mês passado, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que toda a população adulta do Brasil terá a oportunidade de receber a primeira dose da vacina contra o coronavírus até o fim de setembro. Apesar da promessa, estados e municípios seguem com falta de imunizantes.

 

 

 


 

Medalhistas brasileiros têm em média o dobro da idade de Rayssa
Nexo; 26/07
https://bit.ly/3x8AYSI

Na madrugada de segunda-feira (26), a maranhense Rayssa Leal, de 13 anos, conquistou a medalha de prata no skate street, na Olimpíada de Tóquio. A atleta se tornou a brasileira mais jovem a conquistar uma medalha na história dos Jogos.

Rayssa superou Rosangela Santos, do atletismo, que foi medalhista de bronze em 2008, aos 17 anos. Na outra ponta, o alemão naturalizado brasileiro, Sebastião Wolf, ganhou o bronze em 1920, no tiro, quando tinha 51 anos.

Em média, os atletas brasileiros que conquistaram medalhas tinham 25,8 anos. Embora as mais jovens medalhistas sejam mulheres e os mais velhos sejam homens, a média de idade por gênero é similar (25,7 para os homens e 26,0 para as mulheres).

A média masculina é afetada pelo futebol, que tem, desde 1992, um teto de idade para competir. Os técnicos só podem convocar três jogadores com mais de 23 anos, e o Brasil conquistou quatro medalhas após a regra.

 

Transformação de muitos atletas olímpicos ocorre na escola
Folha de S. Paulo; 26/07
https://bit.ly/3i4tFHF

Por Maria Alice Zimmermann, FEUSP: “Quando assistimos à vitória de um atleta em uma edição olímpica pouco sabemos sobre o processo para se chegar àquele resultado.

Muitos desses atletas olímpicos, alguns medalhistas, narram essa transformação que ocorre na escola, durante as aulas de educação física, devido ao olhar atento de um professor que o chamou para compor a equipe, ou mesmo lhe proporcionou experimentar uma nova modalidade.

Essa relação que é trazida pelos atletas se apresenta como uma relação de mestre e discípulo. O professor é citado não apenas por ter “descoberto seu talento”, mas principalmente por ajudá-lo a entender esse chamado de vida que o esporte lhe convidava.

 

Por isso, a escola e o esporte têm na figura do professor o agente que permite extrapolar a convivência de seus pares que atuam dentro das quatro linhas das quadras, para ganhar outros contornos de realização.

Que os mestres sejam tratado com o devido respeito e carinho”.