Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de
Ensino de Presidente Prudente e Região

NOTÍCIAS DO DIA
Senado debate urgência na vacinação de educadores, Sinpro ABC cobra prefeito de S. Caetano, e mais, internacional: a greve de professores na Argentina, as eleições presidenciais no Peru

terça-feira, 8 de junho de 2021

Campanha Salarial 2021, professoras e professores do Senac: confira dia, horário e link da sua assembleia no seu Sindicato!

Senado:  Vacinação de profissionais da educação considerada urgente
Agência Senado; 07/06
https://bit.ly/3wg5zOA

Acelerar a vacinação dos profissionais de educação é urgente, para que não se agrave o prejuízo pedagógico provocado pela pandemia do novo coronavírus. O apelo foi feito por especialistas e senadores, em audiência pública interativa desta segunda da Comissão Temporária Covid-19 (CTCOVID-19).

Alguns estados já iniciaram a vacinação de profissionais da educação, como Espírito Santo, Maranhão e São Paulo, mas no Programa Nacional de Imunização (PNI) a inclusão desse grupo como prioritário foi anunciada apenas no final de maio.

Wellington Fagundes (PL-MT), relator da comissão, propôs que o colegiado faça uma “recomendação” que leve o governo a priorizar os profissionais da educação.

A senadora Kátia Abreu (PP-TO) acusou o ministro da Educação, Milton Ribeiro, de fazer pouco pela vacinação de professores e demais profissionais da educação.

 

Após morte de professora por Covid, trabalhadores da Educação fazem ato na Câmara pedindo vacinação para toda a categoria
G1; 07/06
https://glo.bo/2SmiLmm

A professora Gisneide Tavares, de 43 anos, faleceu em 2 de junho e não havia tomado nenhuma dose da vacina contra a doença, segundo o Sindsep. Ela lecionava no Jaraguá, Zona Norte de SP. Prefeitura de SP lamentou a morte e disse que segue protocolo de reabertura das escolas estipulado pela pasta da saúde.

No ato na frente da Câmara Municipal, os professores e funcionários da educação ligados ao Sindsep exibiam placar e cartazes pedindo vacina para toda a categoria e “volta às aulas presenciais com segurança”.

 

Brasília: Escolas privadas terão de informar casos de covid-19 à Educação
Agência Brasília; 07/06
https://bit.ly/3512eHf

As instituições educacionais privadas do Distrito Federal serão obrigadas a informar à Secretaria de Educação (SEE) os casos suspeitos e confirmados de covid-19 registrados a partir de 27 de agosto deste ano. É o que prevê a Portaria 156, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) nesta segunda-feira, 7. A medida tem por objetivo monitorar a epidemia na rede particular de educação básica, bem como subsidiar as pastas da Educação e da Saúde para atuarem rapidamente em possíveis ocorrências de surtos nas escolas.

 

São Caetano: Sinpro ABC cobra vacinação de educadores em audiência com prefeito
Sinpro ABC; 07/06
http://bit.ly/2S3vCHv

Na manhã desta segunda-feira (7/6), após uma série de solicitações por parte do SINPRO ABC, fomos recebidos pelo prefeito de São Caetano do Sul, Tite Campanella, para tratar sobre vacinação da categoria e fiscalização das escolas como formas de planejar o retorno presencial das atividades com mais prudência e segurança.

Diante das reivindicações do movimento sindical, que externou o descontentamento com a exclusão dos trabalhadores da rede privada do calendário de imunização, o chefe do Executivo municipal se comprometeu a iniciar a vacinação já nos próximos dias.

 

Bertioga: cadastro para vacinação contra a Covid-19 a trabalhadores da educação com mais de 18 anos
G1; 07/06
https://glo.bo/2RyZoX3

A Prefeitura de Bertioga, no litoral paulista, disponibilizou cadastro para os trabalhadores da educação com idades entre 18 e 46 anos que ainda não receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Cerca de 510 profissionais da área já receberam a primeira dose, e 487 já foram imunizados com a segunda aplicação.

De acordo com o calendário do Governo do Estado, a vacinação do grupo deve acontecer entre 21 e 31 de julho. Porém, haverá antecipação para trabalhadores de 45 e 46 anos, com aplicação a partir da próxima quarta-feira (9).

 


CORONAVÍRUS

Controle da pandemia no país exige pelo menos três vezes mais vacinados
Valor Econômico; 07/06
https://glo.bo/2Smk194

Perto de completar cinco meses, a vacinação contra a covid-19 no Brasil ainda está longe de controlar as taxas de transmissão do vírus entre a população. Hoje, dez Estados e o Distrito Federal precisam vacinar cerca de 45% ou mais de suas populações para assistir queda sustentada dos casos da doença, indica estudo do grupo de pesquisa Ação Covid-19

Em outros nove locais esse percentual ainda é superior a 30%. Como os vacinados com duas doses no país ainda são pouco mais de 10% da população, significa dizer que é preciso vacinar, pelo menos, três a quatro vezes e meia mais pessoas para começar a deter o vírus.

Como o número de imunizados, por vacinação ou infecção prévia é sempre crescente, a tendência do levantamento é indicar percentuais de vacinação para controle da pandemia cada vez menores. Na passagem de abril para maio, porém, isso ocorreu somente em 11 Estados – um deles é São Paulo, onde o índice caiu de 40,6% em abril para 35,6% em maio.

 

Brasil é o 2º país com mais mortes de crianças por covid
Estadão; 07/06
https://bit.ly/3g2EpVP

Até meados de maio, 948 crianças de zero a nove anos morreram de covid no Brasil, segundo dados do Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (Sivep-Gripe) compilados pelo Estadão. Sem políticas de proteção à infância, sem controle da pandemia e com escolas fechadas, o Brasil fica em segundo lugar no triste ranking de crianças vítimas da covid, atrás apenas do Peru.

 


POLÍTICA EDUCACIONAL

Ex-presidentes do Inep condenam plano do ministro de interferir em questões do Enem
Folha de S. Paulo; 07/06
https://bit.ly/3ctFaoG

Quatro ex-presidentes do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) condenaram o plano do ministro da Educação, pastor Milton Ribeiro, de interferir ideologicamente na definição das provas do Enem. Os antigos titulares afirmaram a necessidade de garantir a autonomia técnica do órgão.

O ministro disse na semana passada que pretende analisar pessoalmente as questões da próxima edição para, segundo ele, evitar itens de cunho ideológico. “Sabemos que muitas vezes havia perguntas muito subjetivas e até mesmo com cunho ideológico, isso não queremos”, disse o ministro em entrevista à CNN Brasil.

 

TRABALHO

Economista Eduardo Fagnani discute direito previdenciário em evento do Sinpro Campinas
Sinpro Campinas; 07/06
https://bit.ly/3xaSxCl

Vamos aprender mais sobre os direitos previdenciários? O Sinpro Campinas e o CES (Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho) convidam a todos para a palestra “Direitos Previdenciários”, com o economista, professor e doutor em Economia, Eduardo Fagnani. O evento será no dia 14, às 14h30, e transmitido online pelo Facebook, Zoom e Youtube. Aproveite este momento para tirar suas dúvidas e saber tudo sobre este assunto importantíssimo hoje e sempre!

 


 

Na Argentina: professores de Buenos Aires em greve contra aulas presenciais no auge da pandemia
Prensa Latina; 07/06
https://bit.ly/2TLFB7n

Os sindicatos de professores de Buenos Aires começaram nesta segunda-feira, 07/06, mais uma semana de greve, rejeitando a decisão do governo municipal de continuar as aulas presenciais em meio à difícil situação da Covid-19 na Argentina.

Como vem acontecendo há quase um mês, os sindicatos disseram que enquanto o executivo liderado por Horacio Rodríguez Larreta decide não respeitar as políticas atuais de saúde e manter a presença nas escolas, os professores continuarão com as Jornadas de Luta pela saúde e pela vida.

Atividades em vários distritos para a passagem às aulas virtuais, homenagem aos trabalhadores mortos pela pandemia, caravanas e rádios abertas, são algumas das iniciativas que conduzirão durante esta semana os professores, que apontam que ‘não serão cúmplices da negação do Governo da Cidade que expõe a comunidade educativa à infecção e à morte’.

Os professores do Sindicato dos Trabalhadores da Educação e outros sindicatos, enfatizam que esta é uma medida arbitrária e desnecessária.

 

No Peru: disputa voto a voto na apuração de eleições presidenciais; Castillo, de esquerda, lidera
El País; 08/06
https://bit.ly/3zdKiXI

As eleições do Peru não terão um vencedor claro até o último minuto. A disputa é máxima. E a vitória será ganha voto a voto. Com mais de 96% dos votos apurados até as 22h30 desta segunda-feira, o esquerdista Pedro Castillo conta 50,26% dos votos contra 49,73% da conservadora Keiko Fujimori, após passar toda a apuração atrás da adversária. A diferença é de cerca de 91.300 votos. O órgão eleitoral havia alertado que “o voto rural e o voto na selva” são os últimos a se refletir nos resultados. Esses são, justamente, os feudos favoráveis ao professor Castillo. Ainda não se reflete no resultado também o voto estrangeiro, que acumula um grande atraso —quase 750.000 peruanos foram autorizados a votar do exterior, eleitorado que tende a favorecer a líder conservadora.