Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de
Ensino de Presidente Prudente e Região

NOTÍCIAS DO DIA
Vacinação da educação básica antecipada, ministro trapalhão desiste de olhar as questões do Enem, inflação a 8,06%, e mais: a desigualdade urbana no Brasil

quinta-feira, 10 de junho de 2021

Laerte, 70: sempre do lado certo.  Nesta quinta, 10 de junho, cartunista amigo dos professores e dos sindicatos completa 70 anos – vamos comemorar! Veja aqui:  https://bit.ly/3cw7t6e

SP antecipa para sexta-feira vacinação contra Covid de profissionais da educação básica de 18 a 44 anos
G1; 09/06
https://glo.bo/3cyYbX3

O governo de São Paulo antecipou para sexta-feira (11) a vacinação contra Covid-19 de todos os profissionais com 18 anos ou mais que atuam na educação básica pública e privada do estado.

O anúncio foi feito pelo governador João Doria (PSDB) durante lançamento do evento Mega Escola, no Memorial da América Latina, na manhã desta quarta-feira (9).

Para serem vacinados, os profissionais da área precisam fazer o cadastro no site VacinaJá Educação (clique aqui para acessar).

Nele, os profissionais devem informar o número do CPF, nome completo e e-mail. Em seguida, receberão um link no e-mail indicado e será necessário validá-lo para dar continuidade ao cadastro. O profissional deve confirmar os dados pessoais e apontar nome da escola, rede de ensino, município, cargo ocupado e anexar o último holerite.

É importante verificar se o e-mail não foi deslocado para a caixa de spam. Na sequência, o cadastro passará por um processo de análise e, se validado, o profissional receberá em seu e-mail o comprovante VacinaJá Educação, este documento terá um QR Code para verificação de autenticidade.

 


Passou na frente: Rio começou ontem vacinação de todos os profissionais da educação básica
Agência Brasil; 09/06
https://bit.ly/3g9TCVp

O Rio de Janeiro iniciou nesta quarta-feira (9) a vacinação dos profissionais da educação básica contra a covid-19. A primeira dose será aplicada em todos os trabalhadores da rede pública de ensino e também da rede privada, incluindo professoras, merendeiras, porteiros, pessoal administrativo e todos os demais trabalhadores da comunidade escolar.

Esta etapa inclui as pessoas entre 18 e 42 anos que trabalham em unidades de ensino desde a creche até o ensino médio. A estimativa da Secretaria Municipal de Educação é que sejam atendidos cerca de 18 mil profissionais com a primeira dose da imunização. É necessário apresentar o contracheque ou declaração da instituição de ensino responsável, identidade e CPF (Cadastro de Pessoa Física).

Na próxima quarta-feira (16), será a vez dos profissionais do ensino superior e da educação profissionalizante, também entre 18 e 42 anos. A repescagem para todos os profissionais da educação será no dia 23 de junho.

 

Mogi das Cruzes: Profissionais da educação protestam contra o retorno das aulas presenciais na rede municipal
G1; 09/06
https://glo.bo/3pFHqP7

Na semana em que 30 escolas de ensino infantil da rede municipal retomaram as aulas em Mogi das Cruzes, professores e outros funcionários da área da educação foram às ruas para protestar. Eles querem a suspensão das aulas presenciais. A manifestação também foi realizada por causa da morte na noite desta terça-feira (8) de Ana Paula Santos, diretora do Centro de Educação Infantil Lourdes Guerra de Campos, de Covid-19.

Durante a manifestação, professores, diretores e outros funcionários usaram roupas pretas. Eles reclamaram da insegurança na volta ao trabalho e pedem a suspensão das aulas presenciais até que todos os funcionários tenham tomado as duas doses da vacina contra a Covid-19.


CORONAVÍRUS

Interior de SP vê Covid-19 se espalhar e não consegue frear infecções
Folha de S. Paulo; 09/06
https://bit.ly/2Sot09V

Em uma cidade, a prefeitura decretou lockdown e os novos casos e mortes em decorrência da Covid-19 caíram, mas já estão em alta novamente. Em outra, a prefeitura mal consegue cumprir o cronograma de restrições devido a ações judiciais que permitem a abertura de estabelecimentos. Numa terceira, leitos são abertos constantemente, mas as internações não param de crescer.

Apesar das medidas adotadas em cidades do interior de São Paulo para combater o coronavírus, as cidades não têm conseguido frear as infecções.

Também epidemiologista, a professora do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia Gloria Teixeira disse que falta coordenação do governo federal no apoio a estados e municípios para a adoção de medidas como distanciamento e lockdowns.

“Governos e prefeitos sofrem pressões de comércio, de indústrias, porque é muito difícil segurar isso sozinho, com o governo federal dando os piores exemplos de aglomeração.”


São Paulo vai distribuir vacina da Janssen para as 645 cidades do estado
Monica Bergamo; 09/06
https://bit.ly/3gsmhE5

O governo de SP decidiu que vai distribuir a vacina da Janssen Johnson & Johnson) para as 645 cidades do estado.

O imunizante deve desembarcar no Brasil no dia 15 de junho, e tem validade até o dia 27. Por causa do prazo curto, o Ministério da Saúde afirmou que enviará as 3 milhões de doses da vacina apenas para as capitais.

“Decidimos montar uma força-tarefa de logística e distribuição da vacina da Janssen para que possamos atender de forma igualitária as 645 cidades do Estado de São Paulo. Trata-se de um imunizante seguro, eficaz e que requer aplicação de somente uma dose, o que certamente otimiza muito as práticas e o ritmo de vacinação no nosso Estado’, afirma a coordenadora geral do Plano Estadual de Imunização (PEI) de São Paulo, Regiane de Paula.


Na CPI, ex-secretário cita dados falsos ao defender tratamento precoce e compra de cloroquina; veja checagem
Folha de S. Paulo; 09/06
https://bit.ly/2SmFezK

Em depoimento à CPI da Covid nesta quarta-feira (9), o coronel Élcio Franco, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde, afirmou que o governo federal contratou vacinas quando foi possível e negou que houvesse ocorrido qualquer atraso.

Considerado o número 2 na Saúde na gestão do ex-ministro Eduardo Pazuello, ele culpou a demora na aquisição dos imunizantes pela necessidade de terminar estudos clínicos, no caso do Instituto Butantan, e de alterar a legislação para atender a cláusulas contratuais exigidas pela Pfizer e outras empresas.

 

 


POLÍTICA EDUCACIONAL

Ministro da Educação erra resposta de pergunta do Enem ao criticar exame
UOL; 09/06
https://bit.ly/3cwFxPD

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, voltou a criticar questões do Enem com o que classifica como teor “ideológico”. No entanto, na sua fala aos deputados na Comissão de Educação hoje, o chefe da pasta errou a resposta de uma pergunta do exame que usava como exemplo para sua argumentação.

“Nós sabemos que, muitas vezes, havia perguntas objetivas ou até mesmo com cunho ideológico. Nós não queremos isso”, afirmou, repetindo críticas idênticas a algumas já feitas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre o Enem, mas garantindo que a ideia de acesso antecipado seria exclusivamente sua.

Ministro da Educação recua e diz que desistiu de olhar as questões do Enem antes do exame
Folha de S. Paulo; 09/06
https://bit.ly/3waRpyh

O ministro da Educação, pastor Milton Ribeiro, voltou atrás e disse nesta quarta-feira (9) na Câmara que não irá mais olhar pessoalmente as questões do Enem para fazer um filtro ideológico no exame.

Ribeiro falou à Comissão de Educação da casa. Ele foi convidado a prestar esclarecimentos no colegiado. Ele disse que seguirá avaliação do corpo técnico.

 

TRABALHO

IPCA sobe 0,83% e tem maior taxa para maio desde 1996; em 12 meses, inflação vai a 8,06%, conforme dados do IBGE
Valor Econômico; 09/06
https://bit.ly/2Ti0l6o

Das nove classes de despesas usadas para cálculo do IPCA, oito tiveram aceleração na passagem entre abril e maio. A exceção foi o grupo de Saúde e cuidados pessoais, cuja taxa passou de 1,19% para 0,76% de avanço.

Com alta mais marcada entre um mês e outro, apareceram alimentação e bebidas (0,40% para 0,44%), habitação (0,22% para 1,78%), artigos de residência (0,57% para 1,25%), vestuário (0,47% para 0,92%),, despesas pessoais (0,01% para 0,21%), educação (0,04% para 0,06%) e comunicação (0,08% para 0,21%). Transportes deixaram baixa de 0,08% para elevação de 1,15%.

Entre as classes de despesas, o maior impacto em ponto percentual no IPCA de maio de 2021 partiu do grupo Habitação, com alta de 1,78%, que respondeu por 0,28 ponto percentual da alta de 0,83%. Isso reflete a alta de 5,37% da energia elétrica, que foi o maior impacto individual no índice do mês (0,23 ponto percentual.).

 

Centrais farão protestos no dia 18 e apoiam manifestações do 19J
Rede Brasil Atual; 09/06
https://bit.ly/2Ti0l6o

Centrais sindicais farão atos no próximo dia 18 por vacina, em defesa do auxílio emergencial de R$ 600 e outras medidas de proteção social e contra o governo Bolsonaro. Segundo comunicado divulgado nesta quarta-feira (9), serão organizadas “mobilizações nos locais de trabalho e terminais de transporte público”. Assembleias, atos e “paralisações pontuais” vão respeitar todos os protocolos sanitários contra a covid-19, afirmam ainda as entidades.

Os sindicalistas argumentam que a mobilização de sexta-feira ajudará, como orientação, para o cumprimento de protocolos sanitários no ato nacional previsto para o próximo dia 19. As centrais apoiam esse protesto, convocado pelas frentes Brasil Popular e Povo sem Medo. Dessa forma, o chamado 19J dará sequência às manifestações de 29 de maio.

 

As políticas de expansão urbana nas cidades brasileiras
Nexo; 10/06
https://bit.ly/3giddkY

Este estudo, publicado na revista Land Use Policy, examina como a aplicação dos planos diretores – exercidos pelos governos municipais – está relacionada à regulação do crescimento das cidades brasileiras.

Ivan Damasco Menzori, IsabelCristina Nunes de Sousa e Luciana Márcia Gonçalves argumentam que as diretrizes de como as cidades devem crescer e ser ocupadas tendem a ser negligenciadas quando a gestão municipal coloca em prática um plano elaborado pela administração de outro partido político.

A qual pergunta a pesquisa responde? – Qual o papel da atuação dos governos municipais na implementação de planos diretores e na regulação da expansão urbana?

Por que isso é relevante? – A expansão urbana superior ao crescimento da população está relacionada a diversos impactos ambientais, como a perda prematura de terras destinadas ao cultivo de alimentos, de áreas naturais e de grande relevância ecológica. É relevante compreender como diferentes gestões municipais respondem ao desafio de regular o crescimento físico das cidades, especialmente em áreas ambientalmente frágeis.

Resumo da pesquisa – No Brasil, a expansão das cidades é regulada com base em políticas urbanas, e o planejamento deste crescimento é atribuído aos planos diretores municipais. A partir deste contexto, a obrigatoriedade do plano diretor em cidades com população superior a 20 mil habitantes foi instituída pelo Estatuto da Cidade (Lei n° 10.257/2001) – sendo este o principal instrumento da política urbana, no qual são definidas as diretrizes sobre como as cidades devem crescer e ser ocupadas.

 

“O Brasil é sinônimo de desigualdade”: imagens aéreas mostram o abismo socioeconômico em cidades brasileiras
ArchDaily; 13/01
https://bit.ly/3giddkY

Desigualdade socioeconômia é um termo com o qual a maioria de nós está familiarizado, no entanto, embora sentida na pele por boa parte da população mundial, permanece relativamente abstrata para muita gente. Torná-la visível é a proposta do fotógrafo Johnny Miller que, através do projeto Unequal Scenes, vem registrando territórios de tensão a partir de uma perspectiva bastante esclarecedora: a imagem aérea.