Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de
Ensino de Presidente Prudente e Região

NOTÍCIAS DO DIA
Briga na Justiça pela venda da Laureate, Ânima e Ser disputam oferta, Universidade Brasil não pode fazer vestibular, e mais: começa hoje mostra de cinema e desta vez é tudo online.

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Entenda como o coronavírus se move na sala de aula e o caminho da contaminação: mesmo em uma sala ventilada e com apenas nove alunos, partículas de vírus podem atingir professores e escolares em apenas cinco minutos.
Leia tudo aqui:  https://bit.ly/37qJkfw
 

 

 

Laureate venderá operação brasileira para Ânima por R$ 4,4 bi; Ser entra na Justiça
Valor Econômico; 22/10
https://glo.bo/37sjFTL

Depois de cerca de um mês aguardando propostas, o grupo americano Laureate decidiu fechar negócio com Ânima para a venda de seus ativos de educação no Brasil. O grupo considerou que essa proposta era superior à apresentada pela Ser Educacional, com quem iniciou as negociações. Mas não contava com o fato de o apetite da Ser pela transação ser tão grande.

A Ser discordou da análise de que a proposta da Ânima supera a sua e pretende levar a discussão a um tribunal arbitral. Mas antes mesmo que ele seja formado, conseguiu na Justiça uma liminar pré-arbitral impedindo que a Laureate rompa o acordo com Ser e feche com a Ânima. O Valor apurou que é parte da estratégia da Ser dificultar que a Ânima levante os recursos necessários para a aquisição.

 

Em meados de setembro, Laureate e Ser anunciaram um acordo, cujo contrato trazia uma cláusula chamada “go shop”. Isso significa que o conselho de administração da Laureate poderia buscar outras ofertas mais vantajosas que a da Ser. Se isso ficasse comprovado, poderia fechar outro negócio. Mas, para que isso pudesse acontecer, existia um rito a ser cumprido. E a Ser está alegando que a Laureate não seguiu esse rito.

 

Dona da FMU enfrenta a Ser Educacional na Justiça por ter aceitado oferta de concorrente
Folha de S. Paulo; 22/10
https://bit.ly/3jpbcTw

A disputa pela rede de universidades Laureate pode estar longe de chegar ao fim. Apesar do grupo que opera Anhembi Morumbi e FMU ter escolhido a proposta de fusão da Ânima Educação, a primeira proponente, Ser Educacional, entrou na Justiça contra a operação, impossibilitando a assinatura do contrato entre as duas.

A Laureate Brasil é a maior operação da americana Laureate International Universities, que tem instituições em outros sete países —listada na Bolsa de tecnologia Nasdaq, a holding da companhia vale US$ 2,9 bilhões (R$ 16,3 bilhões). Ela também despertou o interesse da Yduqs —dona da Estácio de Sá e segundo maior grupo educacional do Brasil, atrás da Cogna (ex-Kroton)— e da Cruzeiro do Sul.

A Ser Educacional —dona, entre outras, da Universidade de Guarulhos e do Centro Universário Mauricio de Nassau, em Sergipe— acusa a Laureate de não ter sido avisada de todos os termos da proposta da Ânima, o que a teria impossibilitado de cobrir a oferta.

 

 

Sindicato volta a alertar docentes da Laureate sobre acordos de cessão de imagem
SinproSP; 21/10
https://bit.ly/3dLoc4O

SinproSP foi alertado pelos professores e professoras do grupo Laureate sobre o assédio e constrangimentos a que estavam sendo submetidos pelos coordenadores e diretores de curso para assinarem um “novo” termo aditivo de cessão de direitos de voz e imagem.

Na negociação com a direção da Laureate ficou garantida o respeito à vontade do professor e da professora, no que tange à assinatura do termo de cessão de direitos. Portanto, qualquer tentativa de assédio, ou ameaça de retaliação deve ser imediatamente denunciada ao Sindicato no endereço laureate@sinprosp.org.br.

 


Educação Superior: das notas máximas no Enade, 82% são de universidades públicas
Rede Brasil Atual; 21/10
https://bit.ly/3dLoc4O

A divulgação dos resultados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de 2019, nesta terça-feira (20), mostrou que há descompasso na qualidade da educação do ensino superior público com o privado no país. Das 8.368 instituições avaliadas, apenas 511 alcançaram o conceito 5, o mais elevado do Exame. Entre as universidades com nota máxima, 82% delas são públicas, ou seja, estaduais, federais e municipais. E somente 18% são privadas.

A discrepância foi calculada a partir do Conceito Enade – indicador que varia de 1 a 5. Por essa escala aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as faixas 1 e 2 indicam resultados ruins, abaixo da média na avaliação. Como é o caso de mais de 40% dos cursos superiores de instituições particulares, que tiveram desempenho dentro desta faixa no Enade. Aplicado no ano passado, participaram da prova, ao todo, 391.863 estudantes concluintes da graduação.

 

Enade: Maioria dos estudantes avaliados é da rede privada
Contee; 21/10
https://bit.ly/3jhD5gp

Das instituições participantes do Enade 2019, 85% são privadas. Resultado também revela que 60% dos estudantes concluintes recebem benefício público

Estudantes da rede privada de ensino correspondem a 76% dos 389.843 avaliados no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2019. Ao todo, 296.421 concluintes da educação superior foram graduados em instituições de ensino particulares. Os dados fazem parte dos resultados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame.

 

UNIESP: MEC suspende vestibular de medicina da Universidade Brasil
Diário da Região; 21/10
https://bit.ly/3dM2ayV

O Ministério da Educação (MEC) suspendeu o vestibular do curso de Medicina da Universidade Brasil de Fernandópolis. A portaria foi publicada nesta segunda-feira, dia 19, no Diário Oficial da União. A universidade é investigada, desde o ano passado, por fraudes e venda de vagas do curso de Medicina através do Financiamento Estudantil (Fies).

A portaria suspende além do vestibular, o ingresso de novos estudantes durante os próximos seis meses na instituição de ensino superior.

Essa não é a primeira vez que o Ministério da Educação proíbe a entrada de novos alunos no curso de medicina da instituição. No ano passado, após a realização da Operação Vagatomia na instituição de ensino superior, uma portaria publicada no Diário Oficial da União também proibiu a entrada de novos estudantes no curso de Medicina, mas a decisão foi suspensa e o edital para a realização do vestibular voltou a ser liberado.

 

Rio Gde do Sul: Sem EPIs nem manutenção, maioria das escolas não recebe alunos em dia de retomada
RBS; 21/10
https://bit.ly/37v4nxr

A volta às aulas, autorizada pelo governo do Estado para os ensinos Médio e Técnico de escolas da rede estadual a partir desta terça-feira (20), foi marcada por instituições de ensino fechadas para o recebimento de alunos em Porto Alegre e em outras regiões do Estado. Na Capital, muitas estavam abertas apenas para o aguardo dos equipamentos de proteção prometidos (EPIs) pelo governo ou para adequação de espaços.

 

Mobilização pelos direitos dos trabalhadores das instituições Metodista continua
Contee; 21/10
https://bit.ly/3dVOZLS

O coordenador da Secretaria de Assuntos Jurídicos da Contee, João Batista da Silveira, e o consultor jurídico da Confederação, José Geraldo de Santana Oliveira, participaram na noite de ontem (19) de uma reunião com dirigentes dos sindicatos de base das cidades e estados onde existem instituições da rede metodista. O encontra faz parte da continuidade da mobilização que organizou há cerca de um mês, no dia 22 de setembro, o Dia Nacional do Basta em defesa da vida, da dignidade e dos direitos dos professores/as e auxiliares de administração escolar das instituições de ensino metodistas de todo o país.

Ainda conforme o diretor da Contee, a Confederação também apresentará denúncia à direção da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil e solicitará à Câmara dos Deputados a realização de uma audiência pública para expor o problema ao Parlamento.

 

 

Anvisa responde a Bolsonaro: decisões sobre vacina serão científicas
Rede Brasil Atual; 22/10
https://bit.ly/3mgsAeT

O presidente Jair Bolsonaro escreveu hoje (21) mais um capítulo do roteiro se sua gestão desastrosa da pandemia de covid-19. Questionado por seguidor de rede social, e inflamado por questões ideológicas e políticas, atacou a vacina mais promissora até o momento. “Não será comprada (…) Já mandei cancelar. O presidente sou eu, não abro mão da minha autoridade”, disse sobre a CoronaVac, produzida pela empresa chinesa Sinovac. “Meu governo não mantém diálogo com João Doria sobre covid-19”, disse. A Anvisa reagiu e, depois da fala de Bolsonaro, afirmou que respeitará todas as pesquisas de vacina em andamento no Brasil.

A posição de Bolsonaro sobre a vacina, porém, será confrontada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Depois de sua intervenção de cunho ideológico, partidário e negacionista, o presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, manifestou que a covid19 é “prioridade da agência”. Afirmou ainda que toda decisão em tornos das quatro pesquisas sobre vacinas em andamento no Brasil, não será alvo de “alteração, influência e pressão” que não seja da ciência. Torres, interino no comando da Anvisa desde janeiro, foi confirmado ontem (20) no cargo pelo Senado. A agência, em tese, tem autonomia em relação ao governo e seu comando não está exposto ao risco de demissão.

 

44ª Mostra Internacional de Cinema inicia hoje – e, desta vez, está tudo online
44Mostra; 22/10
https://bit.ly/34p7LYZ

Em 2020, a 44ª edição da Mostra será realizada majoritariamente online entre 22 de outubro e 4 de novembro. No total, 198 filmes de 71 países serão exibidos por meio da plataforma Mostra Play, com ingressos a R$ 6. Também haverá sessões no formato drive-in, em São Paulo, em parceria com os cinemas Belas Artes e Cinesesc. A revista Gama destacou dez filmes da programação.

A adaptação da mostra mais esperada do calendário nacional ao contexto de pandemia foi precedida por uma série de experiências bem-sucedidas de festivais de menor porte de outras partes do Brasil, que conseguiram atrair um público expressivo – e muitas vezes inédito – para suas sessões online.

Levando em conta anos recentes, o público das edições presenciais da mostra de São Paulo é de, em média, 150 mil. Os organizadores não sabem o que esperar da primeira edição online, mas ela tem potencial para atingir o dobro disso, levando em conta o limite máximo de visualizações de cada filme.

Veja aqui a programação completa: https://44.mostra.org/filmes