Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de
Ensino de Presidente Prudente e Região

NOTÍCIAS DO DIA
Especial Dia de Professores: um filme com a luta dos docentes, assinatura digital grátis é presente de jornal para professores, hoje é dia de PLR, e mais.

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

 

Educação em tempo de pandemia? Não é mole não!
Professora, professor: parabéns pelo seu dia!
Assista aqui o especial da TV Fepesp: https://youtu.be/TZ6t25lZSEs

 

 

Docentes da rede privada de ensino ganha presente: a partir desta semana, o jornal Folha de S. Paulo oferece assinatura grátis da versão digital do jornal para professoras e professores nas escolas particulares. Saiba como aqui:   https://bit.ly/3jWz0zm

 

Oito em cada dez cidades não veem condição para reabrir escolas em 2020 por causa da pandemia
Estadão; 15/10
https://bit.ly/3iY5QhP

Mais de seis meses após o fechamento das escolas pela pandemia de covid-19, 3.275 municípios brasileiros ainda não veem condições sanitárias para retomar as aulas presenciais na rede básica de ensino neste ano. O número equivale a 82% das prefeituras consultadas em pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), obtida com exclusividade pelo Estadão.

 

Só agora? Governo de SP vai distribuir 750 mil chips a alunos e professores da rede estadual
Estadão; 15/10
https://bit.ly/3nQv2KN

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo anunciou nesta quarta-feira, 14, a compra de 750 mil chips de telefone celular para alunos, professores e servidores. De acordo com a pasta, 250 mil unidades serão destinadas a professores e servidores, com 5 gigas de internet, além de acesso a ligações e mensagens de SMS. Os 500 mil chips para os alunos terão 3 gigas de internet e devem atender os estudantes mais vulneráveis. Receberão os chips alunos do 8º e 9º anos do ensino fundamental e de todas as séries do ensino médio que estão em situação de pobreza e extrema pobreza e são inscritos no CadÚnico. O investimento será de R$ 75 milhões e os chips devem ser distribuídos a partir de novembro.


Volta às aulas é uma tragédia
Agência Sindical; 13/10
https://bit.ly/3lJNu5S

Secretário estadual de Educação de SP, Rossieli Soares visita alunos em escola, em plena pandemia. Retomada das atividades escolares é precipitada e perigosa. Em outros países, a volta às aulas foi crucial para novos decretos de isolamento social. O que torna o Brasil – que não chegou ao fim da ‘primeira onda’ de contágio – diferente?

 

Fepesp; 14/10
https://bit.ly/33VFjgY

Os representantes das mantenedoras no ensino superior privado de São Paulo cederam: na semana passada, sabotaram as negociações por nova convenção coletiva de trabalho com a desculpa de insatisfação com movimentações de sindicatos na párea jurídica; nesta quarta-feira, 14/10, no entanto, cederam na sua intransigência e voltaram à mesa de negociações com a comissão de negociação dos sindicatos.

“Eles usaram de um subterfúgio para acirrar suas posições. Isso é uma tática clássica em negociações, mas não serve ao interesse de ninguém, sejam os professores, os auxiliares ou mesmo as instituições”, disse Celso Napolitano, da Fepesp, que coordena as comissões de negociação pelo lado dos sindicatos de trabalhadores.

Os sindicatos da FEPESP apresentaram suas condições para que uma proposta seja levada à deliberação das assembleias:
– reposição da inflação de 2020;
– recuperação da massa salarial resultante da inflação de 2019 mediante o pagamento de abono/plr;
– base da remuneração para o pagamento do abono, e
–  garantia de que as IES não adotem práticas antissindicais

 



Ânima e Ser Educacional disputam Laureate Brasil
Valor Econômico; 15/10
https://glo.bo/3nWcTv5

O grupo educacional americano Laureate, que está vendendo sua operação brasileira, escolheu a proposta da Ânima para disputar o ativo com a Ser Educacional, segundo o Valor apurou.

O outro grupo que concorria pelo negócio era a Yduqs. Dona da marca Estácio, a companhia era, até então, considerada a favorita para a aquisição, devido ao seu fôlego financeiro ser maior.

A Ânima reforçou em sua proposta que uma transação com a Yduqs poderia gerar problemas concorrenciais no Conselho Administrativo Defesa Econômica (Cade) e arrastar a negociação por até um ano, período que o órgão antitruste tem para dar seu aval. Esse ponto é relevante porque os fundos controladores da Laureate têm pressa – querem se desfazer de totoda a operação no mundo ainda em 2020.

Na tentativa de se antecipar a possíveis questionamentos do Cade, a Ânima incluiu em sua oferta a venda da FMU, faculdade localizada na cidade de São Paulo, mesma praça onde está a Universidade São Judas. A Yduqs também propôs a venda do centro universitário carioca IBMR. No Rio, a Yduqs já detém um terço dodo mercado de ensino superior.

Ainda de acordo com fontes, a Ser está trabalhando para cobrir a oferta da Ânima. No comunicado enviado ao mercado ontem pela manhã, a empresa de Janguiê Diniz, informou que “em uma análise inicial a Ser entende que, caso aplicável, teria plenas condições de exercer seu direito de igualar a referida oferta.”


Poliedro lança “Netflix escolar” para enfrentar os tubarões da educação básica
Jovem Pan; 14/10
https://bit.ly/3dtbabX

Com menos poder de fogo do que grupos como Somos e Arco, capitalizados por seus IPOs, e de olho em um mercado que já movimenta R$ 4,5 bilhões no País, o Sistema de Ensino Poliedro investe em uma nova plataforma de aprendizagem voltada aos alunos do Ensino Médio.

 

Segunda onda de covid-19 assusta a Europa. Brasil se aproxima de 152 mil mortos
Rede Brasil Atual; 15/10
https://bit.ly/37a81Ne

Covid-19 faz países europeus retomar isolamento social. Aulas presenciais suspensas, bares fechados e hospitais liberam leitos. No Brasil, doença segue letal.

A Espanha passou a registrar números maiores do que no período mais letal da doença. Em março, os dias com mais casos detectados apresentavam cerca de 9 mil. Agora, entre setembro e outubro, os números chegaram a cerca de 30 mil nos dias mais agressivos.

O cenário se repete em outros membros da comunidade europeia, como Itália, Rússia, Reino Unido e República Tcheca. Esta última tem o pior índice de contágio por 100 mil habitantes de todo o continente. Durante o verão, todos esses países flexibilizaram as medidas de isolamento social, suspenderam lockdowns e chegaram a retomar aulas presenciais.

 

São Paulo: Covas não ouve professores do ensino privado
SinproSP; 14/10
https://bit.ly/379GX0g

Uma semana já se passou – e, até agora, o prefeito da capital, Bruno Covas, e os secretários municipais de Educação e Saúde (Bruno Caetano e Edson Aparecido, respectivamente), não deram qualquer satisfação ou resposta ao ofício enviado pelo SinproSP, que cobrava, com urgência, audiências para tratar da retomada das aulas presenciais e, principalmente, da autorização para as chamadas atividades extracurriculares na cidade de São Paulo. Esse silêncio, inaceitável e nada democrático, é bastante representativo da postura adotada pelo prefeito nas últimas semanas: enquanto cede às pressões dos donos de escolas e se apressa a viabilizar alternativas para atender às demandas dos empresários do ensino, Covas se recusa a ouvir as professoras e os professores das escolas particulares paulistanas.

 

SJ do Rio Preto: Sindicato é lugar de luta, Sr. Prefeito
Sinpro S J do Rio Preto; 14/10
https://bit.ly/340lF3l

[O prefeito] Edinho Araujo se negou a nos receber alegando falta de horário em sua agenda. Que tipo de gestão democrática é apresentada pelo atual prefeito e candidato às próximas eleições em que nos é negado o direito de um diálogo? É com muita indignação que compartilhamos esse descaso da prefeitura perante os professores do Ensino Médio da cidade de São José do Rio Preto. Nossas vidas são muito valiosas e não é um NÃO que nos calará! Sindicato é lugar de luta, senhor prefeito!

 

DIA DE PROFESSORES – Filme ‘Abraço’ é história de resistência contada pelos próprios personagens
Rede Brasil Atual; 15/10
https://bit.ly/2IBQkvP

De 22 de abril a 7 de maio de 2008, os profissionais da educação da rede pública em Sergipe fizeram um movimento em defesa de direitos. Basicamente, o direito à progressão na carreira, ameaçado judicialmente. Essa história, que mobilizou trabalhadores de todo o estado, chegou ao cinema. Concluído no ano passado, quando fez um roteiro de festivais, o filme Abraço será lançado nesta quinta-feira (15), justamente o Dia do Professor.

Dirigido por DF Fiuza, o longa foi bancado com recursos do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial do Estado de Sergipe (Sintese). A entidade representa 12 mil professores, da ativa e aposentados, do estado e dos municípios, à exceção de Aracaju. “Com poucos recursos, mas com muita paixão”, diz a presidenta da entidade, Ivonete Cruz. Professora desde 1988, ela dá aulas de História no ensino médio. E participou do movimento retratado na tela.

Para Ivonete, o filme, “uma construção coletiva”, traz a história do ponto de vista do trabalhador e contada por seus protagonistas. “Todos os 500 figurantes são professores que viveram aquela história”, lembra a docente.

‘Abraço’ estará em cartaz no Espaço Itaú Augusta (Augusta x Paulista) em São Paulo. Veja o trailer aqui.

filme pode ser assistido ainda nas plataformas digitais www.cinemavirtual.com.br e www.looke.com.br. A partir do dia 29, estará disponível também em plataformas digitais (streaming) como Apple TV, Google Play, Now, Vivo Play e Youtube Filmes