Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de
Ensino de Presidente Prudente e Região

NOTÍCIAS DO DIA
Aumenta adesão na greve do Metodista, mercado da educação aquecido, imposto único pode elevar mensalidade escolar, e mais.

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Aqui, o roteiro para sua sindicalização, para o Clube de Vantagens
e para o aplicativo: http://fepesp.org.br/noticia/6525/.

 



Colégio Metodista: aumenta adesão à greve por salários e direitos
Fepesp; 30/10
http://bit.ly/2Wpky7W

Reunidos em assembleia organizada pelo Sinpro ABC no fim da tarde desta terça-feira, 29/10 os professores do Colégio Metodista do ABC decidiram que não vão arredar pé. A sua greve, iniciada na manhã da segunda-feira, continua e ganha mais força. Nesta quinta-feira, dia 31, estarão todos reunidos em assembleia geral – agora assembleia permanente – na Câmara Municipal de São Bernardo do Campo. A reunião-manifesto na Câmara será iniciada às 18h30.

 

Nota de apoio dos sindicatos integrantes da Fepesp:
Força, colegas do Metodista!

Fepesp; 30/10
http://bit.ly/32UHe2l

Os Sindicatos integrantes da Federação dos Professores do Estado de São Paulo – Fepesp, e sua diretoria executiva reunida ontem, 29/10, reconhecem a justeza e a urgência das reivindicações dos professores e funcionários administrativos do Colégio Metodista, e manifestam seu apoio à greve que paralisa a instituição.

 

Professores do colégio particular Metodista,
no ABC, entram em greve por atrasos nos salários

G1; 29/10
https://glo.bo/2WrOaBN

O corpo docente do Colégio Metodista está em greve desde esta segunda-feira (28), de acordo com o Sindicato dos Professores de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul (Sinpro-ABC) por atrasos em pagamentos. Os pais, que pagam mensalidades em torno de R$ 1 mil, cobram que a escola resolva o problema ou ao menos os mantenha informados sobre a situação.

 

Colégio Metodista atrasa salário dos professores
Diário do Grande ABC; 17/10
http://bit.ly/2q3YHXH

O Colégio Metodista não pagou o salário de setembro nem o terço de férias que deveria ter sido repassado aos docentes em junho. Também estão atrasados os depósitos de FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e o vale-refeição.

 

Trabalhadores protestam em Brasília nesta quarta
por política econômica com desenvolvimento

Rede Brasil Atual; 29/10
http://bit.ly/2q3WTOp

Trabalhadores de várias categorias vão protestar nesta quarta-feira (30), em Brasília, para cobrar mudanças na política econômica e pedir uma agenda de desenvolvimento para o país. O ato, marcado para as 10h, deverá receber caravanas de outros estados, com bancários, metalúrgicos, petroleiros, professores e servidores públicos, entre outros, e também desempregados. O chamado Ato em Defesa da Soberania, Direitos e Empregos é convocado por centrais sindicais e pelas frentes Brasil Popular e Povo sem Medo. A concentração será no Teatro Nacional, seguida de passeata até a Esplanada dos Ministérios e ao Congresso.

 


Trabalho do futuro e o futuro do trabalho: inscrições abertas
Fepesp; 16/10
http://bit.ly/2BRkF2L

O eixo de reflexão proposto é a necessária tomada de consciência sobre a era de totalitarismo neoliberal em que vivemos para, quem sabe, construir uma reação coletiva. Assim, algumas inquietudes que permearão os painéis de discussão serão: O que foi feito do Estado e dos direitos sociais? Qual é a sociabilidade (solidariedade) possível no contexto atual? Como demonstrar que os problemas são estruturais e as soluções, coletivas? Qual o ponto-crítico da contradição social que causará uma reação? A base teórica do Seminário reside nas aulas ministradas pela filósofa Marilena Chauí e as pesquisas da cientista social Esther Solano, que participaram de Ciclo de Aulas promovido pelo Instituto Lavoro em parceria com a Casa do Saber no primeiro semestre, em São Paulo.

 

 


Disputa aquecida nas salas de aula
Isto É; 28/10
http://bit.ly/2MYjlBh

O processo de consolidação do mercado de ensino no Brasil está aquecido. Na segunda-feira 21, a mais recente demonstração dessa temperatura foi a compra das operações no País do grupo educacional americano Adtalem (dono do Ibmec) pela Yduqs (que controla a Estácio). O valor do negócio alcançou R$ 1,9 bilhão. Com a aquisição, a Yduqs recupera a segunda colocação no ranking de maiores instituições privadas no segmento de graduação do País — com 678 mil alunos e faturamento de R$ 4,5 bilhões —, à frente da Universidade Paulista (Unip). Fica atrás somente da Cogna (ex-Kroton), que segue na liderança, de acordo com dados da consultoria Hoper Educação.

 

Na rede privada, metade dos cursos com opção EAD
já tem mais alunos à distância do que no presencial

O Globo; 29/10
https://glo.bo/2BVKs9T

No setor privado , alunos de educação à distância (EaD) já são maioria em metade das formações universitárias em que os estudantes podem optar entre o modelo presencial e o on-line. Há cinco anos, apenas 21% dessas carreiras tinham mais alunos estudando fora do que dentro das salas de aula tradicionais.

 

Uniesp: Rei do Fies, filho e mais 30
são denunciados por fraudes e estelionato

Top Mídia News; 28/10
http://bit.ly/36iF4f2

José Fernando Pinto da Costa, o filho Sthefano Bruno e mais 30 foram denunciados pelo Ministério Público Federal por fraudes, estelionato e organização criminosa. José Fernando é reitor e dono da Universidade Brasil e já chamado de o ‘Rei do Fies’ pelo complexo esquema construído para burlar o financiamento estudantil. Conforme o MPF, a organização criminosa era responsável pela venda de vagas no curso de medicina da Universidade Brasil, em Fernandópolis (SP), e pela contratação fraudulenta de financiamento público por meio do Fies. O esquema tinha, inclusive, um núcleo jurídico especializado apenas em encobrir as fraudes.

 

 


Imposto único elevará mensalidade escolar
e plano de saúde, dizem empresas

Folha de S. Paulo; 29/10
http://bit.ly/2Wqn51x

Representantes de hospitais, planos de saúde e escolas particulares se dizem prejudicados pela criação de um imposto único sobre bens e serviços e pressionam deputados e senadores a alterarem as propostas de reforma tributária que tramitam no Congresso. Para os gestores dessas áreas, as propostas de unificação de tributos da Câmara e do Senado elevam a carga de impostos dessas empresas e levarão ao aumento nos preços de serviços como mensalidades escolares e planos de saúde, de até 20%, que seria o percentual estimado de aumento da carga tributária desses serviços.

 

Câmara Federal: Financiamento
da educação básica é tema de debate hoje

Câmara dos Deputados; 30/10
http://bit.ly/2WuDVN4

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, em parceria com a Frente Parlamentar Mista da Educação, discute hoje a proposta que torna permanente o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (PEC 15/15). O Fundeb é considerado uma fonte importante de recursos para o financiamento da rede pública de ensino no País. Criado em 2006, em substituição ao Fundef (que vigorou a partir de 1997), o fundo reparte recursos da União entre estados e municípios.

 

Artigo | Por uma educação antirracista
Carta Capital; 28/10
http://bit.ly/2JyO3yK

Por Karen Luise V. B. de S. Pinheiro: Comemorações do mês de outubro colocam evidência crianças, adolescentes, professores e alunos. Por isto, permito-me refletir sobre onde todos eles se conectam, propondo a construção de uma agenda para as instituições de ensino, considerando o peso que a questão racial possui no ambiente escolar, tornando-o responsável pela perpetuação ou superação de desigualdades.

 

 



Assassinato de Marielle chega a condomínio
de Bolsonaro, que ataca Globo e Witzel

Rede Brasil Atual; 30/10
http://bit.ly/31UAi45

Em 14 de março de 2018, dia do assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol), do Rio de Janeiro, e do motorista Anderson Gomes, um dos suspeitos do crime teria entrado no condomínio Vivendas da Barra, pedindo para ir à unidade 58, onde mora Jair Bolsonaro. Segundo depoimento do porteiro, “seu Jair” teria atendido o interfone autorizando a entrada, mas o carro de Élcio Queiroz teria se dirigido à casa de Ronaldo Lessa, suposto autor da execução.

 

Artigo: Lilia Schwarz | O partido sou eu!
Época; 25/10
https://glo.bo/31WNPbd

Na revista Época desta semana, Lilia Schwarz destaca estudo do DIAP sobre as ‘bancadas de parentes’ no Congresso: “Mesmo assim, o legado do poder privado sobrevive fortemente dentro da máquina governamental. Muito reveladores, nesse sentido, são os dados levantados pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP), acerca da assim chamada “bancada de parentes”, que continua crescendo no Congresso Nacional. Em 2014, foram eleitos na Câmara, 113 deputados com sobrenomes oligárquicos, todos parentes de políticos estabelecidos. Nas eleições de 2018, o número de parlamentares com vínculos familiares cresceu para 172 deputados. O DIAP identificou, ainda, 138 deputados e senadores que pertencem a clãs políticos entre os 567 novos parlamentares – um aumento de 22% em relação a 2014”.