Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de
Ensino de Presidente Prudente e Região

NOTÍCIAS DO DIA
Fim do Fundeb inviabiliza educação básica, cursinho ligado a Somos ensina tortura, as novas regras para a aposentadoria de professores, e mais.

segunda-feira, 28 de outubro de 2019

O estado da Educação no Brasil, hoje: programa da semana da TV Fepesp. Compartilhehttps://youtu.be/XprH9TDySQc

 

 



Apoiada por grupo bilionário, escola
de concursos ensina tortura a futuros policiais

A Ponte; 25/10
http://bit.ly/32PitVc

A AlfaCon, escola de ensino em que professores ensinam técnicas de tortura e execução para aspirantes a policiais militares, tem como um de seus sócios a Somos Educação, empresa controlada pela Kroton, maior grupo privado de educação do Brasil. Em vídeos, o fundador e presidente, Evandro Bitencourt Guedes, ensina formas de torturar presos durante ações de intervenção em unidades prisionais, afirma que “matar traveco com pinto não é feminicídio”. Foi em uma aula na AlfaCon, em 9 de julho de 2018, que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), falou que bastariam “um cabo e um soldado” para fechar o STF (Supremo Tribunal Federal).

 

SinproSP: Anhembi-Morumbi quer professores imprimindo prova
SinproSP; 25/10
http://bit.ly/2JrjsTK

Uma enorme fila de professoras e professores esbaforidos, pendrives numa das mãos, envelopes na outra, ao final das aulas da manhã ou antes do início do período notuno, aguardando a vez para finalmente conseguirem ter acesso à copiadora e clicarem em “imprimir”. Essa é a cena que deve se repetir nas universidades que pertencem à Rede Laureate nas próximas semanas. Ao receberem o comunicado “Procedimento para impressão e cópia de materiais para atividades acadêmicas e provas”, os professores da Anhembi Morumbi e da FMU ficaram sabendo que, já neste final de segundo semestre letivo de 2019, “a impressão das provas N2 (as avaliações finais) será realizada diretamente pelo professor, por meio de impressoras disponibilizadas na Central de Atendimento ao Docente (CAD)”. A partir do primeiro semestre de 2020, todos os instrumentos de avaliação, incluindo os que fazem parte da primeira etapa (Nota 1), deverão seguir o mesmíssimo procedimento.

 

No Brasil, ser professor universitário é luxo para poucos, diz autor
Folha de S. Paulo; 27/10
http://bit.ly/2MQs5JQ

Sob o impacto de cortes efetuados pelo governo em bolsas de pesquisa, autor descreve as barreiras ao ingresso de larga parcela da população na carreira acadêmica, exclusão histórica acentuada pelo quadro de hostilidade às universidades.

 


Entenda para que serve a nota do Enem
G1; 27/10
https://glo.bo/2JrnQlZ

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, que será aplicado em 3 e 10 de novembro, possibilita que o candidato ingresse no ensino superior de cinco formas diferentes: Sisu; Prouni; Fies; universidades particulares que usam o exame como vestibular; universidades portuguesas, parceiras do governo brasileiro.

 

Confira as datas dos principais vestibulares de 2020
Imirante; 24/10
http://bit.ly/2pnFRL5

A temporada de provas para os vestibulares de 2020 está chegando, principalmente para quem vai prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019: o primeiro domingo de prova será dia 3 de novembro e os candidatos terão cinco horas e meia para escrever a redação e responder 45 questões de linguagens e códigos e 45 questões de ciências humanas. Confira as datas de provas e divulgação de resultados das principais universidades públicas do país.

 

Senador garante que ministro da Educação será demitido
Metrópoles; 25/10
http://bit.ly/2qJbhvB

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) declarou nesta sexta-feira (25/10/2019) que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, estaria prestes a deixar a pasta. Segundo o congressista aliado de Jair Bolsonaro (PSL), o presidente tem a intenção de nomeá-lo dentro da estrutura do Palácio do Planalto. A afirmação foi feita durante um discurso do parlamentar na sessão ordinária do Senado Federal.

 

 


Conselho diz que fim do Fundeb vai inviabilizar a educação básica
Câmara dos Deputados; 25/10
http://bit.ly/2qRg0vp

O vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários da Educação (Consed), Frederico Amancio, disse, em audiência na Câmara nesta semana, que, se o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) realmente acabar, a educação básica no Brasil ficará inviável.

 

Ampliação do ensino em tempo integral
em SP esbarra em recusa de escolas

Folha de S. Paulo; 28/10
http://bit.ly/2JnyzxJ

Com salários melhores para os professores e resultados superiores nas avaliações oficiais, o modelo de escola de tempo integral tem enfrentado resistência em São Paulo. Ao menos 77 colégios da rede estadual paulista rejeitaram a ampliação da jornada, segundo levantamento feito pela Apeoesp, o sindicato dos professores. O objetivo da gestão João Doria (PSDB) é implantar o período integral em cem unidades, nas quais os professores passarão a ganhar uma gratificação de 75% do salário. O Plano Nacional de Educação prevê que, até 2024, 25% dos alunos estudem em escolas com carga horária de sete horas por dia. Atualmente, esse índice no estado é de 6%.

 


Período integral transformou colégio de 125 anos no Brás
Folha de S. Paulo; 28/10
http://bit.ly/2p83uY1

Período integral transformou para melhor Escola Estadual São Paulo, colégio de 125 anos, no Brás; em um ano, a nota da unidade no Idesp, que mede a qualidade da educação, subiu de 2,5 para 4,04.

 

 


Confira esta e outras charges no site da Fepesp: http://bit.ly/2HvT9vP.

 

 


Comissão de Trabalho debate Reforma Sindical na terça (29)
Diap; 28/10
http://bit.ly/31XynvH

O colegiado debate, nesta terça-feira (29), a Reforma Sindical. A audiência pública atende a requerimento da deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), que destaca que o debate sobre a Reforma Sindical tem ganhado impulso entre as entidades, no governo e no Parlamento e tende a ter desdobramento em breve.

 

Reforma da Previdência: veja as novas regras
para a aposentadoria de professores

G1; 24/10
https://glo.bo/365Zk3v

Está concluída a votação da reforma da Previdência, que passa a valer após a chamada promulgação. Trata-se de uma formalidade: o Congresso marca uma cerimônia para colocar em vigor a Proposta de Emenda Constitucional (PEC), proposta que muda trechos da Constituição. Ao contrário de um projeto de lei, a PEC não precisa da sanção do presidente. O texto criou novas regras para a aposentadoria, tanto para trabalhadores do sistema privado (INSS) quanto para servidores públicos. No entanto, para professores essas regras são diferentes, mais brandas.

 

Por que nossos professores estão adoecendo?
R7; 14/10
http://bit.ly/2omT9qA

O número de licenças por transtornos mentais e comportamentais vem aumentando ano após ano. Somente em 2018, foram 53.162 licenças por esses diagnósticos, segundo dados do Departamento de Perícias Médicas do Estado (DPME). Esse número equivale a mais de 40% do total de afastamentos no estado. O pano de fundo que está adoecendo nossos professores inclui acúmulo de cargos para ter um salário melhor, ambiente estressante (em alguns casos, perigoso) e sensação de falta de valorização.

 

Centrais sindicais estarão juntas
no dia 30 por soberania, direitos e empregos

Agência Sindical; 24/10
http://bit.ly/31SGidF

Aprovado no 13º Congresso Nacional da CUT, o Ato em Defesa da Soberania, Direitos e Empregos, que vai acontecer em Brasília no próximo dia 30, ganhou mais reforços. Além das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, as principais centrais sindicais do país – CTB, Força Sindical, UGT, CSB e Intersindical – também aderiram ao movimento. A unidade entre as centrais e os movimentos sociais é fundamental para a luta contra as medidas neoliberais, privatistas e de ataques aos direitos da classe trabalhadora que começou com o golpe de 2016 e se agravou com a eleição do governo de extrema direita de Jair Bolsonaro (PSL), que indicou para o Ministério da Economia, o banqueiro Paulo Guedes.

 

 


ABC: Chapa 1 tem 96,88% do votos válidos
Sinpro BC; 26/10
http://bit.ly/36cFNOQ

As eleições no SinproABC – Sindicato dos Professores do ABC finalizaram nessa sexta-feira, dia 25 e a categoria referendou a chapa que vai comandar a entidade até 2024. Desde as 7h da segunda-feira, dia 21, professores e professoras participaram do processo de eleitoral. 96,88 % dos docentes votaram e corroborou para o período entre 2020 e 2024 a chapa intitulada “Organização, Unidade, Resistência e Luta”, formada por 20 membros a única registrada para o pleito. A participação dos sócios foi expressiva e os professores se mobilizaram para participar validando a nova direção da entidade.

 


ABC: 4ª edição do programa Análise e Crítica –
As guerras dos EUA e seu impacto para o Brasil

SinproABC; 26/10
http://bit.ly/3495Kge

4º. Edição do Programa Analise & Crítica, apresentado pelo professor Marcelo Buzetto.

 

 



Fernández e Cristina são eleitos na Argentina.
Uruguai vai para o segundo turno

Rede Brasil Atual; 28/10
http://bit.ly/2NjZLi4

A chapa Frente de Todos, de Alberto Fernández e Cristina Kirchner, foi eleita no primeiro turno, nas eleições presidenciais da Argentina, realizadas neste domingo (27). Fernández tem 60 anos é advogado e professor de direito civil e penal na Universidade Federal de Buenos Aires (UFBA) e terá ao seu lado a ex-presidente Cristina Kirchner, que governou o país entre 2007 e 2015. A chapa  teve 47% dos votos derrotando o atual presidente argentino Mauricio Macri, que alcançou 40% dos votos.

 

‘Efeito Chile’ preocupa equipe econômica
Estadão; 28/10
http://bit.ly/2Nkhe9T

Os protestos no Chile contra o governo do presidente Sebastián Piñera e as condições econômicas ruins da população mais pobre, crise que já causou pelo menos 19 mortes, deflagraram uma nova onda de ataques à agenda liberal do governo Jair Bolsonaro e do seu ministro da Economia, Paulo Guedes.