Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de
Ensino de Presidente Prudente e Região

NOTÍCIAS DO DIA
A aposentadoria dos professores da rede privada, ferramentas digitais avaliam ensino básico e superior, campanha em defesa de Paulo Freire, e mais.

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Congresso da Fepesp apontou caminho de resistência e unidade que seguimos e devemos insistir.
Vale a pena ver de novo, na TV Fepesphttps://youtu.be/jkLFs4SUnEI

 

 


Veja como fica a aposentadoria
dos professores da rede pública e particular

Jornal Agora; 06/10
http://bit.ly/31TNnvd

Os professores da rede particular, que hoje não têm idade mínima na aposentadoria, passarão a contar com a essa regra. Será necessário ter 60 anos (homens) e 57 anos (mulheres) para se aposentar. O tempo de contribuição será de 25 anos para homens e mulheres. Eles também terão direito a regras de transição.

 


Argentina: centrais sindicais decidem reunificar
para enfrentar política neoliberal de Macri

Brasil 247; 03/10
http://bit.ly/30Pcazj

Após quase 30 anos, a Central de Trabalhadores Argentinos (CTA) aprovou por unanimidade em seu congresso nesta quinta-feira (3), o regresso da entidade à Confederação Geral do Trabalho (CGT). “Todos apoiam a proposta de unir o campo popular para os tempos que se aproximam, que serão difíceis. Necessitamos de uma central operária que com base na CGT represente a todos”, disse o líder sindical Hugo Yasky, dirigente da CTA que tem 1,5 milhão de membros. A CGT tem 4 milhões de membros e com a unificação vão representar 12 milhões de trabalhadores.

 


Campinas: Sinpro faz série vídeos para homenagear Mês do Professor
Sinpro Campinas; 04/10
http://bit.ly/33aJKkC

Em homenagem ao Mês do Professor, o Sinpro entrevistou docentes que pudessem compartilhar de sua trajetória na profissão. A série de vídeos começa com Marina Cerizza David, professora da educação básica que atua há 20 anos na área. De família de professoras, Marina se emociona ao falar da profissão e diz que, após trabalhar como coordenadora e orientadora pedagógica, seu amor pela sala de aula falou mais alto e voltou lecionar.

 

SinproSP está com novo site, confira
SinproSP; 07/10
http://bit.ly/2npuvVX

SinproSP convoca assembleia dos professores
do ensino superior no SesiSP

SinproSP; 04/10
http://bit.ly/2ANt4ne

O Sindicato está chamando os professores que lecionam na Faculdade do Sesi-SP – FAFESP para análise de uma proposta para de acordo coletivo de trabalho. Até o momento, os professores deste segmento do Sesi/Senai eram os únicos sem a proteção de uma norma coletiva de trabalho. A proposta negociada deve ser submetida à avaliação da Assembleia. A assinatura do Acordo Coletivo depende a decisão dos professores. A Assembleia será realizada na quinta-feira, dia 10 de outubro, às 16h30, no SinproSP, Rua Borges Lagoa, 170.

 

Levantamento: em dois anos, 287 professores
universitários perderam o emprego em Bauru

Sinpro Bauru; 03/10
http://bit.ly/2OsMExk

O Sindicato dos Professores de Bauru e Região (SinproBau) registrou, entre 2017 e 2019, 287 demissões sem justa causa em faculdades e universidades particulares do município. Os números foram contabilizados pelo próprio sindicado, que é o responsável pela formalização da rescisão entre os docentes e as instituições de ensino. O ano de 2017 corresponde ao período de maior ocorrência dentro da mostra, com 62% dos registros. No ano seguinte, em 2018, foram 68 rescisões. Neste ano, 41 profissionais já ficaram sem emprego entre os meses de junho e setembro. Por força de regulamentação, as demissões de professores de ensino superior da rede privada só podem ocorrer nesse período ou entre dezembro e janeiro.

 

 


MEC estuda punição a aluno que tiver nota baixa no Enade
Estadão; 04/10
http://bit.ly/332fEzU

O Ministério da Educação quer criar mecanismos para que seja possível punir o aluno que tem um desempenho muito abaixo da média no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). A proposta foi apresentada na última sexta-feira, 4, pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub.

 

Jornalista que cobre educação considera
Weintraub o pior ministro dos últimos 40 anos

Revista Fórum; 05/10
http://bit.ly/2VlyHCt

A relembrar a semana, vale reler o artigo da editora do jornal Valor Econômico, Rosângela Bittar, “O Pior Ministro”, onde a jornalista afirma que Benjamin Weintraub é o pior ministro da educação desde o governo de João Baptista Figueiredo, o último da ditadura militar. Com 41 anos de carreira dedicados à política e à educação, a jornalista cobriu todos os governos desde então. Para ela, “não há páreo entre a atual gestão e aquelas gestões’, avalia. ‘Weintraub consegue ser ainda mais folclórico que seu antecessor, Ricardo Vélez, o colombiano convidado por Olavo de Carvalho.’

 

Novo ranking avalia quase 12 mil cursos de graduação no Brasil
Quero Bolsa; 04/10
http://bit.ly/2pO5ft7

A Quero Educação (mantenedora da Revista Quero), em parceria com O Estado de S. Paulo, lançou o Guia da Faculdade, a mais abrangente e atualizada avaliação do Ensino Superior brasileiro. Na primeira edição foram avaliados 11.921 cursos, em mais de duas mil faculdades e universidades ao redor do País. Desses, apenas 1,95% conquistaram nota 5, conceito máximo da avaliação, e 47% dos cursos não atingiram a nota necessária para receber o selo de qualidade.

 

 


Confira esta e outras charges no site da Fepesp: http://bit.ly/2HvT9vP.

 

 



G1 lança ferramenta com informações de todas as escolas do Brasil
G1; 05/10
https://glo.bo/2Os7FI8

São dados referentes às mais de 180 mil unidades de ensino em território nacional. Com a ferramenta, é possível consultar as notas das escolas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), por exemplo. Também estão disponíveis as taxas de aprovação, reprovação e de abandono escolar. A página mostra ainda o número de alunos por turma, o percentual de professores com ensino superior e revela se a escola conta com algum curso de idioma (inglês, espanhol e francês).

 

 



Educadores lançam campanha em defesa do legado de Paulo Freire
Extra Classe; 03/10
http://bit.ly/35cOBno

Com a presença do peruano Oscar Jara, um dos mais respeitados pesquisadores e educadores populares das Américas e presidente do Conselho de Educação Popular da América Latina e do Caribe (Ceaal), professores e representantes de entidades da área da educação e da pesquisa lançarão no próximo dia 19 de outubro, em Porto Alegre (RS), a Campanha Latino-Americana e Caribenha em Defesa do Legado de Paulo Freire. O evento será realizado no pátio da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), das 15h às 19h, com a exibição de documentários, palestras e lançamento de livros. Confira a programação e o Manifesto de lançamento.

 

Livro mostra face de Paulo Freire como gestor na Prefeitura de SP
Folha de S. Paulo; 05/10
http://bit.ly/2MjOYUv

“Quem é Paulo Freire no atual contexto educacional brasileiro?” A pergunta foi feita ao próprio em entrevista em 1989. “Venho sendo um educador vivo, presente no contexto educacional brasileiro”, respondeu. A definição permanece válida. Vinte e dois anos após sua morte, Paulo Freire ainda está no centro do debate educacional. Pensador brasileiro com a obra de ciências sociais mais citada no meio acadêmico (“Pedagogia do Oprimido”), é alvo constante do governo do presidente Jair Bolsonaro.

 


31 anos da Constituição Cidadã de 88.
Vale ver de novo este programa da TV Fepesp

Fepesp
http://bit.ly/2OqMvKD

Em outubro de 1988 o Brasil saiu das regras do regime militar e abraçou a democracia. A Constituição Cidadã estabeleceu direitos civis, criou desde o código do consumidor até regras para a defesa do meio ambiente – e ainda determinou que a educação seja dever do Estado. Em nosso estúdio, Celso Napolitano, presidente da Fepesp, debate com Luiz Antonio Barbagli, do Sinpro São Paulo.